Um escritor—e em geral todas as pessoas—deve pensar que tudo o que lhe acontece é um recurso. Todas as coisas nos são oferecidas com algum propósito e o artista deve sentir isso com maior intensidade. Tudo o que nos acontece, incluindo nossas humilhações, nossos infortúnio, nossa vergonha foram-nos dados como matéria-prima, como argila para que possamos modelar nossa arte.
— Jorge Luis Borges